Dicas de uma recrutadora de como montar seu curriculo

Dicas de uma recrutadora de como montar seu curriculo

DICAS DE UMA RECRUTADORA SOBRE COMO MONTAR SEU CURRÍCULO.

A construção do currículo é a primeira e, a meu ver, mais importante etapa na procura pelo novo emprego. Ele será seu cartão de visitas. É ele que fará o recrutador ter o interesse em entrar em contato com você para saber mais detalhes sobre o que você tem a oferecer profissionalmente.

Assim sendo, sua montagem deve ser levada muito a sério. Enquanto recrutadora, leio vários currículos que parecem ter sido escritos em 5 ou 10 minutos, como se fosse só mais um pedaço de papel. E, obviamente, são eliminados na primeira triagem.

Então passarei para vocês algumas dicas sobre como eu seleciono os currículos que a mim são apresentados, o que nesse tempo de profissão me fez definir qual é o tipo de currículo que eu prefiro receber e ler.

Vale ressaltar que essas aqui são dicas gerais. Com certeza existem exceções, a depender de alguns cargos e áreas profissionais.

O primeiro ponto a se atentar é que um currículo é um resumo da vida profissional, não ela em si. Como foi dito acima, ele deve fazer com que o recrutador tenha interesse em entrar em contato com você para saber mais detalhes. Isso quer dizer que ele deve ser bem escrito e instigante, mas os detalhes não devem estar presentes ali. Um currículo longo é cansativo e, em alguns casos, pode parecer até pretensioso. Sem contar que o recrutador possivelmente terá que analisar ‘n’ currículos diferentes até decidir quais irá escolher, e há grandes chances de que não tenha muito tempo para isso. Aqueles que forem grandes demais tem sérias chances de serem descartados.

Não há um número limite de páginas, a meu ver. Não precisa se restringir apenas a uma ou duas se acredita que precisa ter mais espaço. O importante é que o recrutador veja que, independente de quantas páginas tenha, era aquele o espaço que você precisava, nem mais, nem menos.

Outro ponto importante e que fere qualquer currículo, e isso vale até para aqueles destinados às áreas profissionais de escolaridade mais básica, são os erros de português. Eles não devem ser evitados, devem ser eliminados. Todo mundo já ouviu isso em algum momento, mas a questão é realmente muito séria. Já li muitos currículos com erros de português gritantes e que realmente tiram a chance da pessoa de concorrer a uma vaga. Há ainda casos em que a pessoa usa tão rotineiramente aquela palavra de forma errada no seu dia a dia que, quando vai escrever no currículo, acredita estar certo. Por isso é extremamente importante pedir para outra pessoa que você acredita ter uma maior acuidade na língua portuguesa revisá-lo. Eu sugiro ainda – e isso é uma opinião pessoal – que essa pessoa não seja um colega de profissão. Porque alguém de outra área irá se atentar para palavras que percebam estranhas naquele contexto e fará com que você verifique novamente se está certo ou não. Foram muitos os “Estaladores de Antenas” que já recebi, por exemplo. Alguém fora do círculo dessa pessoa provavelmente acharia estranho ou já atentaria para o nome correto de “Instalador de Antenas”.

Vou mostrar abaixo um formato de currículo que fui ‘construindo’ através de partes que tirei daqueles que recebia e mais gostava. É nesse formato que eu passo aos amigos que me pedem uma ‘ajudinha’ na hora de revisar o currículo deles. Sei que há dicas de vários recrutadores na internet, muitos extremamente competentes e renomados. Ressalto que estou seguindo aqui um modelo que eu vi no meu dia a dia como o currículo ideal para mim, que facilitasse o meu trabalho.

Vou colocar em preto os itens do currículo e em vermelho os meus comentários. Usarei dados fictícios para facilitar a visualização.

Não há capa e não se coloca o título de Curriculum Vitae ou derivados. O primeiro item do currículo é o nome completo.
Foto apenas se o anúncio da vaga assim o exigir. Caso contrário é 100% dispensado.
Naqueles em que há necessidade de foto, colocar do tipo 3×4 ou alguma estritamente profissional. Nada de corpo inteiro, pose elaborada, roupa decotada ou muito colorida.

MARIA JOSÉ DA SILVA
(19) 9 8888 8888 / (19) 3333 3333 / (19) 9 7777 7777 (Recado com Antônio)
mariajosedasilva@e-mail.com.br

DADOS PESSOAIS


Data de Nascimento: 01/01/1981 (35 anos)
Estado Civil: Casada – sem filhos
Endereço: Rua Sem Saída, nº 01, Apto 01-Bloco A
Bairro: Centro
Cidade: Campinas

CRP Ativo: 06/000000  (Para os cargos que exijam inscrição em conselho de classe, é aqui que a informação deve vir, acompanhada do número)

CNH: B – Veículo Próprio  (Aqui acho interesse acrescentar se tem veículo próprio para os casos em que pode ser um diferencial ou uma exigência para o seu cargo, como Representante Comercial, por exemplo. Caso não seja algo que diga respeito à sua profissão, a informação é dispensável)

 

ÁREA DE INTERESSE


Recursos Humanos: Recrutamento e Seleção

Em alguns casos eu até dispenso esse item, quando, por exemplo, você está enviando seu currículo para uma vaga bem específica. Mas se você está enviando seu currículo para uma empresa que não divulgou uma vaga em si, ou caso seu currículo permita múltiplas interpretações, é muito importante colocar. Como no caso de RH, que eu defini aqui o interesse em Recrutamento e Seleção, já que não teria interesse em vagas na Área de Treinamento ou de Clima Organizacional, por exemplo.

 

FORMAÇÃO


Pós-graduação completa
  • Gestão de Pessoas – fevereiro de 2001 – novembro de 2002
    • Universidade ABC – Campinas (SP)
Ensino Superior
  • Psicologia – março de 1996 – dezembro de 2000
    • Universidade ABC – Campinas (SP)

No caso de pós-graduação, coloco também a graduação porque uma pós pode vir de ‘n’ formações diferentes. Alguns recrutadores estão preocupados com qual faculdade você fez, outros com qual especialização e outros com as duas informações.
Porém se você não fez especialização, coloque apenas uma formação (a não ser que tenha mais de um curso superior). Não é necessário colocar ensino médio e ensino fundamental.
Caso tenha apenas o Ensino Médio, coloque essa informação e, ao lado, o ano de conclusão. Não é necessário colocar onde foi cursado, nem colocar o Ensino Fundamental, visto que não há como fazer um sem ter feito o outro.

 

IDIOMAS


  • Inglês Fluente
    Espanhol Avançado
    Francês cursando – Nível intermediário, aulas particulares

É extremamente importante ser sincero nessa parte, como em todo o resto. Se você colocou que tem inglês fluente e o cargo assim o exige, pode ter certeza que em alguma das etapas do processo seletivo você será testado. E caso não se comprove o que foi dito no seu currículo, além de ficar muito mal visto perante a empresa, você terá feito com que eles e você tenham perdido todo o tempo de um processo seletivo. Porque você quase que certamente será reprovado, seja por não atender a uma exigência da vaga, seja pela mentira.

 

INFORMÁTICA


  • Excel Avançado

Aqui deve-se colocar aqueles pontos específicos de informática que você tenha muito conhecimento e agreguem informação ao seu currículo e/ou aqueles que a vaga exige e que você realmente possua

Caso a vaga não exija exatamente um idioma ou um item de informática específico, você pode aglutinar as duas informações em CURSOS COMPLEMENTARES em vez de separar em Idiomas e Informática.

Por exemplo:

CURSOS COMPLEMENTARES


  • Inglês Intermediário – cursando
  • Informática Básica

 

EXPERIÊNCIAS


Sempre na ordem cronológica da mais atual para a mais antiga.

  • Empresa: XYZ Telecom (Empresa multinacional de grande porte no segmento de Telecomunicações)

Local: Campinas – SP
Admissão: jan. 2012 – Saída: jul. 2016
Cargo: Analista de Recursos Humanos
Principais atividades desenvolvidas: Recrutamento de candidatos para seleção; divulgação de vagas; triagem de currículos; contato com os candidatos; contato com gestores; contatos com matriz; contatos com empresas parceiras para busca de profissionais adequados; entrevistas; aplicação e correção de testes psicológicos; alimentação de planilhas; entre outros.
Motivo da saída: Crise financeira na empresa
Acho importante colocar uma descrição resumida da empresa para que o recrutador saiba em quais segmentos você já atuou.
Entrada e saída tem sim que colocar pelo menos o mês e o ano, podendo colocar ainda o dia. Currículos apenas com o ano são terríveis de avaliar. Um período de um ano é muito tempo para que saibamos exatamente quanto tempo permaneceu na empresa.
Uma breve descrição das atividades que realizava é importante para que o recrutador saiba as atividades que desenvolvia na empresa, visto que apenas o nome do cargo é muito vago e pode indicar diferentes possibilidades. Pode parecer óbvio às vezes para você, que está no dia a dia da sua profissão. Mas para o recrutador não é, acredite. Atente-se para o breve. Como em todo o resto, detalhes ficam para a entrevista.
O Motivo da saída pode sim ser dispensado. Porém eu particularmente gosto de colocar, principalmente naqueles casos em que ficou pouco tempo na empresa, para que o recrutador tenha uma visão um pouco melhor desse curto espaço de tempo. Mas é algo que precisa vir extremamente resumido, deixando os detalhes também para a entrevista.

  • Empresa: ABC Recursos Humanos (Consultoria de Recursos Humanos nacional de grande porte)

Local: Campinas – SP
Admissão: mai. 2000 – Saída: jan. 2012
Cargo inicial: Auxiliar de RH (6 meses)
Cargo final: Analista de Recursos Humanos Sênior (3 anos)
Cargos intermediários: Analista de RH Jr e Analista de RH Pleno
Principais atividades desenvolvidas: Recrutamento; divulgação de vagas; triagem de currículos; contato com candidatos; contato com as empresas clientes para montagem de perfil e atualização de informações; seleção por competências; entrevistas individuais e grupais; dinâmicas de grupo; aplicação e correção de testes psicológicos; montagem de pareceres; atendimento ao público; alimentação de planilhas.
Motivo da saída: Ida para a XYZ Telecom.

Recomenda-se colocar apenas as 3 últimas empresas em que trabalhou. Porém se achar importante apontar mais ou todas, não vejo problemas.
É importante que, caso queira falar de alguma empresa tendo pulado outras intermediárias, aponte essa informação de alguma forma, para que não pareça que ficou fora do mercado de trabalho naquele intervalo. Deve-se também colocar uma justificativa para ter colocado aquela empresa, para que não pareça desmerecimento pelas oportunidades intermediárias. O importante é não deixar lacunas. Eu pessoalmente prefiro que não pule nenhuma. Se colocou 3 e quer falar da quinta, fale da quarta também. Mas pode sim acontecer.

Bom, esse é um resumo do que acredito ser um currículo ideal. Isso na qualidade de recrutadora que vai avaliar seu currículo. É a forma como eu sempre vejo que facilita meu trabalho, não estou dizendo que é a melhor para todos.

Vale ressaltar que é um modelo que vejo que funciona para a maioria dos cargos que eu seleciono. Mas obviamente que algumas áreas tem suas particularidades.
Alguns cargos, por exemplo, exigem que sejam apontadas ainda algumas realizações feitas na empresa, inclusive com dados numéricos. Outros, como no caso de Marketing, pedem currículos mais elaborados e/ou descontraídos. E há ainda as particularidades dos currículos de Estágio e Primeiro Emprego. Falaremos destes dois últimos na próxima publicação.

Até lá!

About The Author

ebraga

Nome (obrigatório)

E-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem